segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Câncer no colo do útero saiba como evitar

A cada ano, 500.000 mulheres no mundo têm câncer do colo do útero e 250.000 morrem.

O câncer do colo do útero pode acontecer a qualquer momento em mulheres de todas as idades.

O papiloma vírus humano (HPV) é responsável por 99,7% dos casos.

Desde a adolescência, com o inicio da atividade sexual, as mulheres vivem o risco de adquirir um infecção no colo do útero causada por HPV.

O câncer do colo do útero é a segunda maior causa de morte por câncer entre mulheres no mundo.

Fale com a sua mãe, com sua filha, com suas amidas. Toda mulher precisa ter consciência dos riscos e saber como se prevenir.

Entre no site www.eviteocancer.com.br e cadastre-se. Você vai ter acesso a mais informações sobre a doença e formas de prevenção e ainda poderá retirar gratuitamente um pingente exclusivo para celular com o X (que não é do X com tudo dentro e sim o símbolo da campanha), uma lembrança de sua adesão à campanha contra o câncer de colo de útero.

Indique o site para outras mulheres e ajude a passar adiante estas informações.

A solução é a prevenção Fale com o seu médico. Nunca deixe de realizar seus exames periódicos. E aproveite para conversar com seu médico sobre a vacinação. Ele é seu maior aliado na luta contra o HPV e o câncer do colo do útero.

HPV você estas protegida?

O que é o HPV?
Existem aproximadamente 100 tipos diferentes de HPV, dos quais aproximadamente 35 tipos infectam a mucosa anogenital.

Quinze tipos de HPV são considerados oncogênicos, isto é, podem causar câncer.

Os demais tipos são considerados de baixo risco, causando basicamente verrugas genitais, lesões de caráter benigno e transitório.

Quer dizer que o HPV pode causar câncer do colo do útero?
Sim. 99.7% dos casos de câncer do colo do útero estão associados aos tipos de HPV congênicos.

Quais são os tipos de HPV que podem causar câncer do colo de útero?
Os HPVs 16, 18, 31 e 45 são responsáveis por mais de 80% dos casos de câncer do colo de útero.
Outros tipos, como o HPV 6 e 11, causam apenas verrugas genitais.

Como o HPV é transmitido?
O HPV é transmitido sexualmente. Porém, mesmo que não haja penetração, pode haver transmissão do vírus pelo simples contato pele a pele.

Existe também a possibilidade de ocorrer transmissão por meio de objetos contaminados.

É comum mulheres serem infectadas pelo HPV?
Sim. Entre as mulheres sexualmente ativas, 50 a 80% delas serão infectadas por um ou mais tipos de HPV ao longo da vida. Porém, apesar desse elevado percentual, muitas das infecções são transitórias.

Como saber se estou com o HPV?
Na maioria das vezes, a infecção pelo HPV não apresenta sintomas. Por isso é fundamental que você faça o seu exame de Papanicolau periodicamente para verificar se você está com HPV. A infecção persistente pode progredir para o câncer do colo do útero.

O que é Papanicolau e a Colposcopia?

Papanicolau: é um exame que deve ser feito anualmente para coleta de células do colo do útero, que serão examinadas para a identificação de lesões pré-cancerosas.

Colposcopia: é um exame que permite a visualização das lesões mínimas. Este exame é geralmente recomendado para mulheres que têm um resultado anormal do exame de Papanicolau.

Como é o tratamento das mulheres infectadas pelo HPV?

O tratamento é individualizado, dependendo do grau, extensão, numero, localização e aspecto das lesões. Somente seu médico poderá definir o melhor tratamento.

A infecção pelo HPV tem cura?
Em seus estágios iniciais, as doenças causadas pelo HPV podem ser tratadas. Mas a melhor forma de evitar o câncer do colo de útero causado pelo HPV é a prevenção.

O uso de camisinha é eficaz para me prevenir contra o HPV?
O uso de preservativo diminui, mas não evita totalmente a possibilidade de transmissão durante a relação sexual.

Mas devemos lembrar que o uso do preservativo evita o contagio de várias doenças, inclusive AIDS, alem de ser um método de evitar a gravidez indesejada.

O que mais posso fazer para me prevenir?
Toda mulher que tem ou já teve atividade sexual deve submeter-se a exame preventivo periódico (exame Papanicolau).

Além disso, a prevenção eficaz contra a infecção por tipos de HPV oncogênicos já foi demonstrada através de vacinação.

Mulheres que já tiveram infecção por HPV podem se vacinar?

Sim. Como a vacina protege contra mais de um tipo de HPV, a proteção contra os outros tipos não envolvidos na primeira infecção poderá beneficiar estas molheres.

A vacinação pode levar a uma infecção por HPV?
Não. As vacinas contra HPV atualmente disponíveis no mercado são inativadas sendo, portando, incapazes de provocar a doença.

A vacinação exclui a necessidade do exame preventivo (Papanicolau)?
Não. A vacinação pode proteger contra os principais tipos de HPV, responsáveis por mais de 80% dos casos de câncer de colo do útero. Mas o exame preventivo deve continuar a ser feito mesmo em mulheres vacinadas, pois existem outros tipos de HPV não cobertos pela vacinação. Para mais informações sobre HPV e sobre a vacinação, pergunte ao seu médico.




Comentários
4 Comentários

4 comentários:

Anônimo disse...

eu achei escelente o comentario,e como mulher muito importante.Queria saber se a verruga genital e causada na mulher ou melhor ser transmitida pra mulher se o homem tiver tido relação com outra,pois eu ja tive.E queria tirar essa duvida,como realmente a mulher pega ela?ROSELI CASTRO,PATROCINIO,M.G

Rodrigo disse...

Oi Roseli como você elu acima existem varias formas de contagio porem a mais comum e através de relações sexuais mas para ter uma informação mais precisa acesse o site www.eviteocancer.com.br lá eles te darão maiores informações sobre o câncer de colo de útero.
Um abraço e boa sorte,

Anônimo disse...

Eu já tivi quatro tipo de câncer no útero e esto desconfiada que tô de novo os cintoma sepre e de gravides

Anônimo disse...

A vacina e muito cara pra mim a sima de mil real

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget
Template by - Abdul Munir | Daya Earth Blogger Template | Política de Privacidade