quinta-feira, 6 de novembro de 2008

O que é depressão?

Qualquer pessoa pode ficar triste, ter um momento de mau humor em função de uma decepção amorosa ou profissional, da perda de alguém querido etc. porem, a depressão é diferente, não é tristeza nem fraqueza de caráter.

A depressão é uma doença que influência as atitudes das pessoas perante as suas vidas e as dos que estão ao redor. A depressão altera os sentimentos e reduz a sensação de bem estar; muda a forma de pensar, as escolhas, o comportamento e as crenças das pessoas.

A depressão afeta milhões de pessoas a cada ano, independente da idade, do sexo, da raça, da religião e das condições econômicas e sociais. Da mesma forma que o diabetes, a asma e as doenças do coração, a depressão necessita de tratamento através de cuidados médicos. Quando não tratada pode durar meses e, em alguns casos, anos. Os prejuízos são incalculáveis.

Quais são os sinais e sintomas da depressão?

Existem vários sinais e sintomas que estão presentes na depressão. Alguns deles podem ser:

  • Tristeza ou irritação durante a maior parte do dia, quase todos os dias
  • Perda de interesse ou prazer por atividades que antes eram agradáveis durante a maior parte do dia, quase todos os dias
  • Mudança súbita no apetite ou no peso, sem explicação
  • Insônia ou necessidade de sono aumentada
  • Agitação ou prostração (observado pelos outros)
  • Sensação constante de cansaço ou perda de energia
  • Sentimentos freqüentes de inferioridade ou culpa
  • Dificuldade de concentração e em tomar decisões
  • Pensamentos freqüentes sobre morte ou suicídios

Importante: Ou alguém que você conhece – esta com pensamentos sobre suicídio, procure imediatamente ajuda profissional médica.

Uma pessoa não precisa estar com todos esses sintomas para ter depressão. Os sintomas irão variar de pessoa para pessoa. Por exemplo, quando comparamos mulher deprimidas e homens deprimidos, elas costumam apresentar mais sintomas de culpa, ganho de peso, ansiedade, problemas alimentares e necessidade de sono aumentado do que eles.

O que causa a depressão?

A depressão é causada por causada por um desequilíbrio nas concentrações de algumas substâncias do cérebro. Outras coisas podem causar ou favorecer o surgimento da depressão, tais como:

  • Experiência de vida como um divorcio, morte da esposa ou do marido, perda de um emprego ou problemas financeiros graves
  • Abusos de álcool ou outras drogas
  • Algumas medicações e outras doenças
  • Em mulheres, mudanças hormonais após o parto
  • História familiar de depressão
  • Em idosos, doenças como o câncer, Alzheimer e Parkinson

Mesmo que a causa da depressão não seja identificada, na maioria dos casos há a possibilidade de melhora através do tratamento adequado.

A depressão tem tratamento?

Sim, mais de 80% das pessoas com depressão melhoram com o tratamento apropriado. Os tratamentos para depressão incluem principalmente e psicoterapia e os medicamentos.

A psicoterapia é popularmente chamada de terapia “para conversar”. Na depressão, a psicoterapia ajuda o individuo a encontrar novas formas de lidar com seus problemas, identificar e entender um pouco mais sobre a doença e como evita-la no futuro.

Os medicamentos que corrigem o desequilíbrio químico das substâncias no cérebro são chamados de antidepressivos. Os antidepressivos mais modernos geralmente são eficazes, bem tolerados, seguros e não causam vicio ou dependência, mesmo se utilizados por muito tempo e em doses elevadas. São necessárias algumas semanas para que o efeito dos antidepressivos aconteça. Até que o efeito ocorra, não se deve exigir do paciente com depressão um mudança radical de comportamento, porque ele ainda não vai estar pronto para isso; é como se pedíssemos para uma pessoa que acabou de tirar o gesso de uma perna quebrada correr. É muito importante que o paciente e seus familiares compreendam que a depressão é uma doença médica real e que necessita de tratamento específico.

Como você pode ajudar no seu tratamento?

Diga ao médico o nome de todos os medicamentos que está em uso e que fez uso nos últimos 15 dias, mesmo dos que não necessitam de receita médica, como vitamina e medicamentos naturais. Se você for acompanhar um paciente idoso com depressão, lembre-se de anotar o nome de todos os medicamentos que ele faz uso para entregar ao médico.

Siga todas as recomendações de seu médico sobre como, quando e por quanto tempo tomar o medicamento por ele prescrito. Caso sinta algum efeito colateral durante o suso do medicamento, contate o seu médico para saber o que deve ser feito.

Utilize a medicação exatamente na dose prescrita e durante o tempo recomendado pelo seu médico, mesmo que você já se sinta bem. Se você não seguir esses recomendações é possível que sua depressão retorne, talvez pior.

O que mais você pode fazer pelo seu tratamento?

Sempre converse com seu médico sobre como se sente, o que mudou, e quando mudou. Qualquer sensação diferente, agradável ou não, deve ser dita, pois pode ter reação com o medicamento em uso ou com a doença. Lembre-se de dizer ao médico que está tratando da sua depressão quais são os outros medicamentos que você está usando, prescritos por outros médicos. As informações que você levará ao seu médico são fundamentais para a avaliação da evolução do seu tratamento e ajudarão a definir a necessidade de acréscimo de outros medicamentos, de ajustes de dose para mais ou menos ou mesmo a mudança da medicação.

Não tenha medo nem vergonha de ter depressão. A depressão é uma doença e deve ser encarada como tal. A depressão tem tratamento.

A prática regular de exercício físicos, uma alimentação balanceada, o estabelecimento de uma rotina para o horário de sono e a redução ou a eliminação da ingestão de cafeína e de álcool também podem lhe ajudar a se sentir melhor.


Fonte Lundbeck Brasil Ltda
Fone: 0800 - 2824445

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget
Template by - Abdul Munir | Daya Earth Blogger Template | Política de Privacidade